Similar brasileiro

Para discussào de temas relacionados a técnicas e produtos para acabamento de madeiras
Avatar do usuário
hudsoncr
Mensagens: 77
Registrado em: 15 Nov 2016 19:42
Localização: Taubaté - SP

Similar brasileiro

Mensagempor hudsoncr » 18 Jun 2018 11:58

Bom dia,
Alguém sabe me informar um produto similar aqui no Brasil do produto abaixo? Eu assisti um vídeo americano de um cara aplicando em uma peça, e o acabamento ficou perfeito.
E mais por curiosidade, no site deles eles se referem a um acabamento para gamelas, copos, etc.. resumindo, material que entrará em contato com alimento, que é a figura de baixo. Existe algum similar também?
Obrigado.

https://generalfinishes.com/wood-finish ... ed-topcoat
Imagem

Imagem
Hudson
Os Arteiros :character-jason:
Fabio
Mensagens: 67
Registrado em: 28 Mai 2015 22:30

Re: Similar brasileiro

Mensagempor Fabio » 18 Jun 2018 14:18

O Arm-R-Seal é uma mistura de verniz poliuretânico + óleo (muito provavelmente de linhaça) + solvente (à base de petróleo). Não tem similar vendido pronto no Brasil, mas há muitas receitas net afora para quem queira fazer o seu próprio (é basicamente um danish oil feito com verniz PU). O diabo é que, aqui, todo verniz PU custa muito caro e não vende de pouco. Em tempo: o que Montana e Sayerlack vendem como "stain incolor" é o que o resto do mundo conhece por danish oil.

O "de saladeira" é a mesma coisa, provavelmente formulado com uma proporção bem maior de óleo.

A questão da toxicidade é a seguinte: em geral, os solventes é que são toxicos e eles evaporam no processo de cura. Há quem garanta que todos os acabamentos hoje usuais no mercado são atóxicos depois de curados. A resina alquídica (das tintas a óleo e esmaltes sintéticos mais antigos e dos stains Montana e Sayerlack, por exemplo) chega a ser considerada edível.
Avatar do usuário
fguido
Mensagens: 3814
Registrado em: 12 Jun 2011 19:56
Localização: Rio das Ostras - Rio de Janeiro
Contato:

Re: Similar brasileiro

Mensagempor fguido » 18 Jun 2018 15:32

Use oleo de tung ou óleo mineral vai ter o mesmo efeito é não levam solventes, pq se passar oleo de oliva, soja, ou outro qualquer usado para cozinha vai virar um sêbo só
Editado pela última vez por fguido em 18 Jun 2018 22:50, em um total de 1 vez.
Nada no mundo é mais perigoso que a ignorância sincera e a estupidez consciente - Martin Luther King Jr
Quer outra frase legal? - "... uma das coisas mais perigosas do mundo é um ignorante com inciativa....Mário Sérgio Cortella
ELCIO
Mensagens: 509
Registrado em: 29 Nov 2015 10:18

Re: Similar brasileiro

Mensagempor ELCIO » 18 Jun 2018 15:52

Fabio escreveu:A questão da toxicidade é a seguinte: em geral, os solventes é que são toxicos e eles evaporam no processo de cura. Há quem garanta que todos os acabamentos hoje usuais no mercado são atóxicos depois de curados. A resina alquídica (das tintas a óleo e esmaltes sintéticos mais antigos e dos stains Montana e Sayerlack, por exemplo) chega a ser considerada edível.


Questão bastante interessante essa.
Sem querer discordar do Fábio (e depois de pesquisar o que é edível - obrigado, eu não conhecia o termo), fico bem receoso de usar um produto químico numa peça que vai ter contato com os alimentos.
Das pesquisas que fiz até hoje, cheguei à conclusão que os acabamentos SEGUROS para peças que terão contato com alimentos são: óleo de tungue, cera de abelha e cera de carnaúba.
Com relação ao óleo mineral, embora eu venha usando (misturado com cera de abelha), ainda fico cabreiro.
Devem existir outros óleos seguros também.
Outros óleos (azeite, oliva e milho), pelo que ouço falar, com o tempo ficam rançosos e esteticamente deixam a desejar (embora sejam baratos, fáceis de achar e aplicar). Ou seja, não tem café grátis :angry-screaming:
Avatar do usuário
Devanil
Mensagens: 311
Registrado em: 29 Jul 2016 10:15
Localização: Indaiatuba - SP.

Re: Similar brasileiro

Mensagempor Devanil » 18 Jun 2018 16:41

Olá pessoal. Bem, começando pelo fim, o que posso dizer sobre os óleos para finalização de trabalhos em madeira cuja finalidade será comestível é: Só uso óleo mineral FARMACÊUTICO. Esse não tem erro, não fica rançoso e não é tóxico. Link a seguir confirma isso:
https://www.dietaeboasaude.com.br/oleo- ... eneficios/
Demais óleos com adição química, jamais usarei.
No demais, o Fábio foi muito eficiente em sua explanação.
Fabio
Mensagens: 67
Registrado em: 28 Mai 2015 22:30

Re: Similar brasileiro

Mensagempor Fabio » 18 Jun 2018 18:54

Use oleo de tung ou óleo mineral vai ter o mesmo efwiti é não levam solventes,


Na verdade, os dois são completamente diferentes. O de tungue teria um efeito mais ou menos próximo, pois ao secar forma uma camada parecida com verniz fosco. A questão é que de todos os materiais de acabamento, o óleo de tungue é o único sobre o qual há ressalvas quanto à segurança alimentar -- não por ser toxico, mas potencialmente irritativo das mucosas, segundo alguns textos. De qualquer forma, o verniz é acrescentado para conferir durabilidade, fazendo com que o acabamento não fique tão suscetível, por exemplo, aos efeitos deletérios de lavagens e contato com líquidos quentes.

Já o óleo mineral é outra história. Ele não seca. Isso significa que ele vai ficar saindo nas coisas que entram em contato com o objeto que recebeu o óleo (inclusive na comida dentro dele ou sobre ele ou na boca do bebê que mordeu o brinquedo) até que ele acabe e precices ser reaplicado.

Sem querer discordar do Fábio


Não de mim, em absoluto. Não sou químico nem tenho conhecimento suficiente para teorizar sobre o assunto. O que escrevi é baseado no que aprendi nos livros de dois dos maiores epecialistas em acabamento de quem tenho conhecimento: Michael Dresdner e Bob Flexner. Eles pesquisam e escrevem sobre o assunto há décadas.
Avatar do usuário
hudsoncr
Mensagens: 77
Registrado em: 15 Nov 2016 19:42
Localização: Taubaté - SP

Re: Similar brasileiro

Mensagempor hudsoncr » 18 Jun 2018 20:27

Fabio escreveu:O Arm-R-Seal é uma mistura de verniz poliuretânico + óleo (muito provavelmente de linhaça) + solvente (à base de petróleo). Não tem similar vendido pronto no Brasil, mas há muitas receitas net afora para quem queira fazer o seu próprio (é basicamente um danish oil feito com verniz PU). O diabo é que, aqui, todo verniz PU custa muito caro e não vende de pouco. Em tempo: o que Montana e Sayerlack vendem como "stain incolor" é o que o resto do mundo conhece por danish oil.

O "de saladeira" é a mesma coisa, provavelmente formulado com uma proporção bem maior de óleo.

A questão da toxicidade é a seguinte: em geral, os solventes é que são toxicos e eles evaporam no processo de cura. Há quem garanta que todos os acabamentos hoje usuais no mercado são atóxicos depois de curados. A resina alquídica (das tintas a óleo e esmaltes sintéticos mais antigos e dos stains Montana e Sayerlack, por exemplo) chega a ser considerada edível.


Boa noite Fabio,
Obrigado muitíssimo pela explicação. Meu real interesse mesmo era na primeira lata, o Arm-R-Seal; vou dar uma olhada nessas receitas de danish oil e testar. Esses americanos fazem cada vídeo na internet e só deixa a gente com vontade de ter esse leque de suprimentos que eles têm.
Do comestível até então, sigo o que o Devanil falou e que já tinha pego dele essa dica em outro tópico, óleo farmacêutico. Só fiquei curioso que esse da segunda foto "teoricamente" poderia achar em uma Leroy Merlin da vida.
Hudson
Os Arteiros :character-jason:
Fabio
Mensagens: 67
Registrado em: 28 Mai 2015 22:30

Re: Similar brasileiro

Mensagempor Fabio » 18 Jun 2018 20:37

óleo mineral FARMACÊUTICO. Esse não tem erro


Talvez não. Por outro lado...

O fato é que estamos falando de colocar em contato (e que, por não secar, estará sempre prestes a se misturar) com os alimentos uma substância laxativa, provavelmente cancerígena, e derivada de petróleo -- ou seja, da mesma família de óleo diesel, gasolina, nafta e aguarrás, para ficar em poucos exemplos. Dificilmente algo sobre o quê eu me sinta confortável de pensar como seguro.

O princípio da segurança alimentar das resinas é que, uma vez curadas, são inertes. É como comer um pedaço do guardanapo junto com o lanche: a coisa entra e sai do outro lado do jeito que entrou, sem ter causado problema.
ESSANCHES
Mensagens: 549
Registrado em: 02 Abr 2015 11:45
Localização: São Paulo - SP

Re: Similar brasileiro

Mensagempor ESSANCHES » 18 Jun 2018 21:14

Fábio, desculpe minha ignorância (e por causa dela) , mas vou perguntar. Você afirma que o danish oil vendido nos Estados Unidos é o mesmo que o stain incolor vendido por essas bandas, mas o danish oil é formulado por verniz + óleo + diluente, acredito que essa mistura gere um acabamento selante (devido ao verniz), o stain, pelo que sei, é um acabamento penetrante, esclarece pra mim camarada, como eles podem ser iguais?

Obrigado pelos esclarecimentos e abs.
Emerson

"Enquanto for feio ser brasileiro (ou mais bonito ser descendente do chamado "primeiro mundo"), este país não tem remédio." BL
Avatar do usuário
Devanil
Mensagens: 311
Registrado em: 29 Jul 2016 10:15
Localização: Indaiatuba - SP.

Re: Similar brasileiro

Mensagempor Devanil » 18 Jun 2018 22:47

Fabio, desculpe meu pouco conhecimento mas grande interesse e cuidado. O óleo mineral farmacêutico NÃO é cancerígeno, isto eu já sei a muito tempo. Não é porque é derivado do petróleo que pode ser comparado a óleo diesel e gasolina, produtos os quais conheço muitíssimo bem por ter sido gerente de posto por oito anos e feito inumeros cursos relacionados. Confira a PORTARIA INTERMINISTERIAL Nº 9, DE 7 DE OUTUBRO DE 2014 que Publica a Lista Nacional de Agentes Cancerígenos para Humanos (LINACH)
Óleo Mineral não tratado ou pouco tratado é cancerígeno.
óleos altamente refinados estão no Grupo 3 do IARC – Não classificado quanto à sua carcinogenicidade para seres humanos.
IARC (Agência Internacional de Pesquisas Sobre o Câncer)
descreve em sua página:
"Para os agentes que não tenham sido classificados, nenhuma determinação de não-carcinogenicidade ou de segurança global deve ser inferida."
E pela tabela temos que:
"Mineral oil, Highty-refined (Oleo mineral altamente refinado). Grupo 3".
Sendo pela tabela - Grupo 3: Não classificado quanto à sua carcinogenicidade para seres humanos.
Cito derivados de petróleo que me vem à mente no momento: Chicletes, macarrão, balas e doces, misturas de chocolates, produtos de limpeza incluindo detergentes e desengordurantes das panelas e afins, plásticos sendo muitos utilizados em utensílios domésticos de cozinha, garrafas pets, copos descartáveis, corantes, flavorizantes, adubos, remédios,tecidos, PVC ou canos de água e etc, etc, tudo aprovado pela Anvisa e Ans ..... Bom, penso que tudo tem um mínimo de risco mas é possível substituir tudo? Talvez, não sei. Se tiver que parar de usar o óleo mineral farmacêutico então eu usaria apenas água para limpar o pó da madeira sem sabão e deixaria cru.

Voltar para “Acabamentos”

Quem está online

Usuários navegando neste fórum: Nenhum usuário registrado e 1 visitante