Similar brasileiro

Para discussào de temas relacionados a técnicas e produtos para acabamento de madeiras
ELCIO
Mensagens: 510
Registrado em: 29 Nov 2015 10:18

Re: Similar brasileiro

Mensagempor ELCIO » 22 Jun 2018 15:01

De minha parte, também, meus cumprimentos. Como se vê, há muita reprodução de experiência de outras pessoas (ou de opiniões) e muito menos de experiências com comprovação científica isenta.
Como eu escrevi lá atrás, embora muita gente fale que o óleo mineral é seguro, tenho minhas dúvidas sobre o processo de fabricação. Como quase tudo que é comercial, o interesse financeiro muitas vezes vem antes do que a verdade.
Piora ainda a situação, quando lemos os manuais técnicos e há expressões que não conhecemos, ou há falta de descrição dos componentes.
Gostei bastante das conclusões que o Fábio resumiu. De minha parte, ainda ficarei atrelado ao acabamento de peças (que terão contato com alimento), de cera de abelha e às vezes, mistura de cera de abelha com óleo mineral. Mas talvez venha a repensar sobre o assunto.
Fabio
Mensagens: 67
Registrado em: 28 Mai 2015 22:30

Re: Similar brasileiro

Mensagempor Fabio » 25 Jun 2018 20:14

O Wood Handbook - Wood as an Engineering Material é publicado pelo Laboratório de Produtos Florestais do Serviço Floretal do Departamento de Agricultura dos EUA, mantido em colaboração com a Universidade de Wisconsin. É uma obra de referência técnica pública e gratuita, sem direitos reservados, portanto não há problema legal em reproduzir trechos integralmente, como abaixo.

O objetivo do livro, na defição do Laboratório, é "resumir informações sobre a madeira como um material de engenharia e apresentar propriedades da madeira e de produtos de madeira de interesse de arquitetos e engenheiros. Inclui discussões relacionadas ao design com madeira ou de produtos de madeira".


Acabamentos para itens usados para alimentação
A durabilidade e a beleza da madeira fazem dela um material atraente para recipientes, tábuas de carne e outros itens usados servir ou preparar comida. O acabamento ajuda a madeira a permanecer seca, portanto menos propensa a abrigar bactérias, a entortar e a rachar. Acabamentos que repelem água reduzem os efeitos dos períodos em que ela é molhada (na lavagem) e facilitam a higienização.

Tipos de acabamento

Selantes e óleos secativos
Selantes e óleos secativos penetram na madeira e curam de modo a formar uma barreira à água. Muitos selantes comerciais lembram vernizes diluídos (à base de PU ou de PU com alquídicos modificados, por exemplo). Óleos secativos como os de tungue, linhaça e nozes também podem ser usados como selantes. Tanto selantes quanto óleos secativos resultam em uma superfície fácil de limpar e resistente a riscos. Selantes são de fácil aplicação e de cura rápida, enquanto óleos secativos podem levar semanas para curar.

Óleos não-secativos
Óleos não-secativos (vegetais e minerais) penetram na madeira, mas não curam. Assim como os selantes e óleos secativos, aumentam a resistência à água. Óleos vegetais (oliva, milho, amendoim, canola, algodão etc.) constituem alimento para microrganismos como fungos, principalmente bolores, e bactérias. Eles podem se tornar rançosos e também transmitir sabores e odores indesejáveis à comida. Derivado de petróleo, o óleo mineral é um óleo não-secativo que não é natural e, portanto, não é propenso a embolorar ou abrigar bactérias.

Vernizes e lacas
Acabamentos que formam filmes, como vernizes e lacas, resultam em uma superfície regular e limpável. Eles resistem à formação de manchas e são duráveis se a exposição à água é minimizada – e não podem ir à lava-louças. Mas são acabamentos que podem apresentar fissuras, fragmentação e descascamento.

Cera de parafina
Cera de parafina é similar ao óleo de parafina, mas sólido à temperatura ambiente. É um dos acabamentos mais simples para utensílios de madeira, especialmente tampos, tábuas de carne e tábuas de corte.


Itens de serviço
Itens para serviço de comida feitos de madeira, como saladeiras e utensílios de comer, precisam de um acabamento que seja fácil de limpar e resistente a abrasão, água, ácidos e manchamento. Vernizes, lacas, selantes penetrativos é oleos secativospodem ser usados. No entanto, vernizes e lacas são os mais fáceis de manter limpos e os mais resistentes à formação de manchas.

Tábuas de carne e tábuas de corte
O acabamento mais simples para tábuas de carne e tábuas de corte é a cera de parafina derretida (da mesma utilizada em conservas caseiras). A cera deve ser derretida em banho-maria, nunca em chama aberta, e pincelada quente sobre a madeira. É possível usar um ferro de passar para derreter algum excesso solidificado sobre a superfície, a fim de que fazer com que seja absorvido – ou simplesmente raspar o excesso. Outros acabamentos penetrantes (selantes, óleos secativos e óleos não secativos) também podem ser usados, mas óloes vegetais podem rancificar. Acabamentos que formam filmes não têm bom desempenho em tábuas de carne e de corte.


Observações:

• “tábua de carne” (butcher block) refere-se a cepos, colagens end-grain e tábuas convencionais (mais frequentemente, é usado para os dois primeiros). “Tábua de corte” descreve também tábuas para carne, mas abre o leque para outros usos de cozinha (para legumes, por exemplo, já que as boas práticas culinárias pregam que tábuas de carne não sejam usadas para nenhuma outra finalidade) ou de copa – para servir/cortar pães, queijos, charcutaria etc.

• Os “selantes", dadas a descrição e as características, aparentemente são produtos na linha do danish oil (e do nosso stain). A tradução mais direta seria "seladores", ou "seladoras", mas aí haveria confusão com a laca que, no Brasil, todo mundo conhece como seladora.

• Laca (lacquer, no original), no mercado americano, é um termo usado para três tipos de produto: (1) laca nitrocelulósica; (2) acabamentos à base de solventes produzidos a partir de resinas naturais, como a goma-laca e outras de origem vegetal ou animal; (3) produtos catalizados à base de resinas acrílicas, nitrocelulósicas e outras. Quando o texto menciona laca, refere-se aos tipos 2 e 3. Em tempo: a goma-laca, quando apenas dissolvida em álcool não é uma “laca”, mas apenas... goma-laca (ou shellac, em inglês)

• Uma correção: em outro post mencionei que acabamentos de resina alquídica são considerados comestíveis depois de curados – na verdade, são as lacas de origem natural. Ainda assim, as resinas alquídicas (que, aliás, podem ser produzidas a partir de óleos vegetais, inclisive de dendê) não são tóxicas.

Fabio
Mensagens: 67
Registrado em: 28 Mai 2015 22:30

Re: Similar brasileiro

Mensagempor Fabio » 25 Jun 2018 20:27

O último texto é específico sobre tábuas de corte, que parece ser a preocupação mais comum quanto à questão acabamentoXcomida.

É do blog do Bob Flexner no site da Popular Woodworking. Para os moderadores: creio que não, mas se houver implicação legal na presença da tradução aqui, basta remover o post.

Uma discussão aparentemente interminável diz respeito a que acabamento aplicar em tábuas de corte.

Tábuas de corte não precisam de acabamento. A água não vai fazer mal e nenhum acabamento vai impedi-la de entrar após alguns cortes – nem o acabamento vai continuar bonito depois de muitos cortes. Se a tábua começa a entortar, por causa do contato da água com lado só, basta virar e usar o outro lado – e ela logo volta a endireitar.

Se você vende tábuas de corte, e quer que elas pareçam bacanas, aplique cera ou algum tipo de óleo. Não aplique um acabamento que forme filme ou pequenos fragmentos dele vão acabar se misturando à comida, à medida que ele é retalhado pelo uso.

Óleo mineral funciona bem, mas a tábua fica sem graça. Uma aplicação de óleo secativo, como óleo de linhaça fervido ou de uma mistura de óleo e verniz (danish oil) pode ser feita para a peça ficar mais brilhante e bonita após algumas demãos. Mas tenha em mente que, se você deixar suas tábuas muito bonitas, as pessoas não vão comprar para não estragar uma peça tão bonita cortando coisas em cima – sei disso por experiência própria. Um dos meus primeiros projetos foi produzir tábuas de corte para venda em eventos de marcenaria e artesanato. Inúmeras pessoas comentavam que as tábuas eram bonitas demais para usar e as vendas foram muito fracas.

Não é preciso se preocupar com a segurança de qualquer acabamento. Este é um mito que se recusa a morrer. Todos os acabamentos são seguros de se comer ou mesmo ingerir em pequenas quantidades, desde que completamente curados. Mas se você vende tábuas, as pessoas que compram podem estar preocupadas, então sua melhor política pode ser a de aplicar como acabamento cera ou óleo mineral e promover as peças como “seguras para alimentos”.

Obsevação: conhecendo as opiniões do cara de longa data, convém ler a última frase do artigo com o modo ironia ligado

Voltar para “Acabamentos”

Quem está online

Usuários navegando neste fórum: Nenhum usuário registrado e 1 visitante