Bancada do Cosme

Para mostrar, discutir, imaginar, tudo sobre bancadas de trabalho em marcenaria
Avatar do usuário
cosme
Mensagens: 847
Registrado em: 05 Jan 2015 23:47
Localização: Petrópolis [RJ]
Contato:

Re: Bancada do Cosme

Mensagempor cosme » 16 Jan 2015 01:04

Obrigado Lauro, seja bem-vindo ao tópico :obscene-drinkingcheers:
Guido, se você de fato entrar nessa, não deixe de nos manter informados. :whistle:

Paulo, creio que o fuso de eucalipto vermelho que usou o kit da Beall é o da direita não?
Estranho porque para o meu olho não treinado parece-me de mais qualidade o fuso da esquerda. Talvez seja uma questão de iluminação da foto ou até mesmo de cegueira :whistle:

Eu não tenho torno. Fiz uma pesquisa rápida por tornos de pedal e me pareceram bem eficazes, na verdade creio que talvez este livro aqui seja um bom caminho:
Make Your Own Treadle Lathe - Steve Schmeck
(Em tempo, muita areia para o meu caminhão de brinquedo...)

Fiz algumas cavilhas iniciais de Cedro e Peroba Mica com um pedaço de madeira(jig), um furo e uma lâmina de plaina. Sinceramente fiquei surpreso com o resultado final após o primeiro dia de tentativas. Pareceu-me bem redondo. Estamos falando de 8mm e não de 1 1/2. Não sei se seria possível fazer o mesmo para um diâmetro tão elevado.

As peças Benchcrafted são maravilhosas, mas creio que o preço total será muito elevado, no mais não terei um segundo ou terceiro fuso para uma outra aplicação. Bom, fora o charme da madeira que confesso que tem me encantado no quesito fusos.

Eu não sei, acho que, investir 50 doletas mais frete e bla bla em uma ferramenta manual que não é de qualidade, fadada a ir para o lixo(!?) por conta de que a lâmina não corta após X afiações ou não sei o que(aqui confesso que adoro uma afiação, então não ficarei surpreso em chegar logo na parte macia do metal) não me parece uma decisão muito interessante... Este problema em particular não há com o kit da Beall.

No mais, vejo que talvez seria mais interessante, digo nesta linha de evoluir em algo para prender peças, começar com um par de Holdfasts da Gramercy, e, tentar fabricar um tarugo/cavilha de 1 1/2. :chores-chopwood:

[]s
Cosme
http://ricardocosme.com

"If you're going to do it, do it well."
-- Frank Klausz
Avatar do usuário
Roger Luiz
Mensagens: 345
Registrado em: 21 Out 2014 14:08

Re: Bancada do Cosme

Mensagempor Roger Luiz » 16 Jan 2015 08:17

Bom dia a todos, essa conversa na "sala dos professores" tá bacana, não quero me meter, só passar uma dica, a Metal Aços de Curitiba produz parafuso para bancada de marceneiro, o mais barato cotaram para mim em 110 reais entregue em casa, achei bom o preço:

http://www.metalacos.com.br/produto.asp?cod_produto=19

dico do Gilson Ricardo!

O Henrique Barbosa fala um pouquinho dos valetes:
http://udigrude.blogspot.com.br/p/barri ... z-que.html

é uma pessoa da melhor qualidade, vale enviar um e-mail a ele.

Sobre as roscas, o Diego de Assis de Niterói tem uma solução testada e aprovada:

https://diegodeassis.wordpress.com/2011 ... e-madeira/

além de tudo, sempre é recomendável o site do Derek Cohen, que fala de praticamente tudo:

http://www.inthewoodshop.com

e continuem a prosa que está boa!
"Enquanto for feio ser brasileiro (ou mais bonito ser descendente do chamado "primeiro mundo"), este país não tem remédio." BL
Avatar do usuário
cosme
Mensagens: 847
Registrado em: 05 Jan 2015 23:47
Localização: Petrópolis [RJ]
Contato:

Re: Bancada do Cosme

Mensagempor cosme » 16 Jan 2015 10:51

Seja bem-vindo Roger, participe da prosa. :obscene-drinkingcheers:
Os links que você forneceu agregam bastante valor ao tópico.

Muito interessante a solução nacional dos fusos, porém não há ao menos no site do fornecedor uma foto sobre o produto para se ter uma ideia do que estamos falando. O preço é bem convidativo, mas sem uma referência de qualidade/funcionalidade acaba sendo somente um valor. É só a minha opinião que se transforma em uma crítica a quem está expondo produtos na internet.

O texto do Henrique ficou ótimo, acabei de ler e deixar um comentário no blog dele, que por sinal tenho que marcar na minha lista e começar a explorar.

Eu já havia lido o texto do Diego na versão em inglês. Eu achei fantástico, bem na linha do que o R. Underhill fez. Particularmente não me sinto capacitado para tal aventura. Pelo menos não neste momento. Para quem se sente em casa sinceramente me parece um dos melhores caminhos.

Derek Cohen, hum, já havia visto a versão de apoio para "chutar" uma plaina da LN aplicada em uma plaina da Veritas. O cara é bom! Não conhecia o espaço dele, obrigado pelo link :)

E você Roger, o que fez com o fuso da Metal Aços?

[]s
Cosme
http://ricardocosme.com

"If you're going to do it, do it well."
-- Frank Klausz
Avatar do usuário
Roger Luiz
Mensagens: 345
Registrado em: 21 Out 2014 14:08

Re: Bancada do Cosme

Mensagempor Roger Luiz » 17 Jan 2015 16:57

Ih Cosme, eu sou do tipo faço o que eu digo... nem cheguei a comprar o fuso, preciso terminar a casa primeiro para só depois pensar em madeira...


mesmo assim, talvezvalha a pena pensar num fuso nacional desses... é em aço 1045, diferente dos grampo s de marceneiro que são em 1020.

quem sabe até o meio do ano não aparece aqui em casa um fuso desses?

um abraço!!!
"Enquanto for feio ser brasileiro (ou mais bonito ser descendente do chamado "primeiro mundo"), este país não tem remédio." BL
Avatar do usuário
Lauro
Mensagens: 3410
Registrado em: 22 Jun 2011 19:19
Localização: São Paulo-SP

Re: Bancada do Cosme

Mensagempor Lauro » 18 Jan 2015 16:59

Roger, valeu a dica do fuso :grin: . Obrigado e abraços!
Lauro.
Avatar do usuário
cosme
Mensagens: 847
Registrado em: 05 Jan 2015 23:47
Localização: Petrópolis [RJ]
Contato:

Re: Bancada do Cosme

Mensagempor cosme » 13 Fev 2015 23:18

Ih Roger... To no "esquema da casa" também. Sei como é.

Imagem
Faz aproximadamente 1 mês que comprei a madeira para o tampo. Até agora não sei se fiz bem pois fiz uma aposta em uma novidade pra mim: Jequitibá.
(Ignorem o topo, uma peça de Peroba Mica e logo abaixo uma peça de Freijó)

Pra mim foi um enorme desafio construir a base. Neste sentido eu naturalmente resolvi me dar umas férias do projeto da bancada, mas não foi só isso não. Trouxe a madeira me perguntando o tempo todo o quão seca estava. O fato é: desempenei um pedaço de uma prancha de Peroba para usar como tampo temporário, e, o tampo empenou absurdamente em pouco tempo. Creio que em parte por ter sido cortado muito próximo a parte mais interna da árvore, onde pelo que sei as forças exercidas são enormes internamente, o que leva facilmente a um grande empenamento, e, talvez por não estar tão seca(Ah, como é uma peça de uns 40cm de largura... O movimento é maior ainda!). O aprendizado com este tampo temporário me assustou bastante. De forma ingênua resolvi dar um tempo... Tempo? 1 mês?! Bom, segundo C. Schwarz, em The Workbench Design Book, 1 polegada de espessura leva 1 ano para secar. Tenho aqui ~2 1/2 polegadas!

Mas... Antes de prosseguirmos com o Jequitibá, segue abaixo uma maravilha:
Imagem
Sim! O meu fuso! :lol:
Graças ao Pedro(Netuno)! Belo dia recebo na minha caixa uma mensagem dele me perguntando se eu não estava interessado em um fuso alemão que estava com ele por volta de uns 10 anos! Quando eu vi a foto que ele me encaminhou... Era exatamente o fuso que eu precisava para o meu projeto que usa um estilo escandinavo. Eixo de 1 1/4 com toda a robustez a seu favor. Uma belezura. Mas não parou por ai. Pedro gentilmente me fez uma linda manete, uma trabalho belíssimo! É uma honra usar esta manete na minha bancada, pois o Pedro é uma referência pra mim desde que cheguei aqui...

Quanto ao Jequitibá:
Imagem
Hmm.... Deus é pai. A madeira é clara! Eita! Lembrei logo do Nephilim(GDM) com aquele Pinho branco de dar inveja :lol:

Imagem
A madeira me parece um pouco mais macia que a Peroba. O acabamento é legal, mas não me parece chegar aos pés da Peroba...
Bom, custa quase a metade no m3, então... Ai tem algo! Quando a plaina afiada passa pela Peroba, a peça fica espelhada absurdamente. É um acabamento que nem vejo, para os meus olhos e o meu tato, no próprio Cedro... Inclusive, o desenho me lembra o Cedro nesta face que desempenei.

A ideia aqui é desempenar uma aresta e passar na circular de bancada tirando uma peça de uns 7cm de largura. Depois aparelhar na serra mesmo. A questão é que isto tem 2m. É muita coisa para o que estou acostumado e disponho em termos de ferramentas. Nem régua para verificar a superfície eu tenho com este comprimento... Enfim, é um ponto ainda indeciso para mim e estou avaliando, mas o plano é esse por enquanto.

Imagem
Tentativa de demonstrar o resultado final da superfície e o contraste com a Peroba que está no tampo temporário e na base da bancada.

Imagem
Olha só o contraste das fitas com a base!
Vixe, é uma surpresa boa demais isso. Estava sonhando com algum contraste e com a possibilidade de ter um tampo claro para refletir bem a luz de trabalho.

E ai, vocês já usaram Jequitibá?

[]s
Cosme
http://ricardocosme.com

"If you're going to do it, do it well."
-- Frank Klausz
Avatar do usuário
paulobro
Mensagens: 3384
Registrado em: 13 Jun 2011 05:27
Localização: Porto Alegre / RS
Contato:

Re: Bancada do Cosme

Mensagempor paulobro » 14 Fev 2015 08:33

Nunca vi ou lidei, nao conheco jequitiba, Cosme, portanto nada a comentar sobre a essencia.

Uma maneira bem eficiente de constatar se uma determinada prancha esta secando ou ja estabilizou a umidade e' po-la em uma boa balanca, semanalmente. Se o peso baixa regularmente, por pouco que seja, esta secando. Se nao varia em um mes, ou se sobe e desce, esta estabilizada.

Do pessoal que fez as bancadas no 1° FORP com as grossas pranchas de carvalho frances nos tampos, alguns relataram a evolucao: empenamentos, rachaduras, etc. Ou seja, apesar de as arvores terem sido cortadas ha 25 anos, ainda assim os pranchoes estavam cheios de umidade. A solucao, unanime e obvia, e' continuar usando as bancadas e 'retocando' o tampo conforme as necessidades. Eventualmente, as coisas vao-se estabilizar...

Quanto `as cores, muito provavelmente ja sabes, mas nao custa lembrar: umas ligeririnho, outras demoradamente, em qualquer madeira com o tempo, cores claras escurecem, cores escuras esmorecem.
Avatar do usuário
Marcos Leitão
Mensagens: 602
Registrado em: 21 Nov 2012 10:03
Localização: Niteroi/Rio de Janeiro
Contato:

Re: Bancada do Cosme

Mensagempor Marcos Leitão » 14 Fev 2015 10:40

Belas madeiras, Cosme.

Onde achou para comprar?
Marcos Leitão
Niterói/Rio de Janeiro
www.tapelink.com.br
Avatar do usuário
Neptuno
Mensagens: 782
Registrado em: 02 Nov 2014 15:44
Localização: Embu das Artes, SP

Re: Bancada do Cosme

Mensagempor Neptuno » 14 Fev 2015 13:44

Cosme, seu trabalho é caprichadíssimo e foi um grande prazer poder contribuir. Esse manete é de Imbuia, e as bolas são de Plátano. Tentei tornear um de pinho-de-riga mas rachou duas vezes e desisti.

O acabamento fiz com meu Óleo Dinamarquês, que é o meu predileto para bancadas.

Abç

Pedro
Se não for divertido, tá na hora de fazer outra coisa.

Feliz 2017!!
Avatar do usuário
cosme
Mensagens: 847
Registrado em: 05 Jan 2015 23:47
Localização: Petrópolis [RJ]
Contato:

Re: Bancada do Cosme

Mensagempor cosme » 17 Fev 2015 14:09

Paulo:
Interessante a solução da balança, porém por aqui não tenho nenhuma.
Obrigado por compartilhar a experiência do pessoal da primeira FORP. Anteontem, por acaso, aprendi algo com o Tom Fidgen que pode justificar, ao menos em parte, este comportamento: quando tiramos a casca de uma face expomos as fibras ao ambiente de forma que a face tem a oportunidade de "tomar um belo gole de água", ela está sedenta! Se há uma absorção muita grande de umidade faz sentido que ocorra alterações significativas na peça. Este ponto foi colocado por ele para demonstrar o quão é importante ao menos "descascar" todas as faces o quanto antes quando se dimensiona a peça. Se você deixa uma face toda descascada e plana, e, por exemplo a face oposta está todo felpuda, durante uma noite, por exemplo, poderia haver um empenamento significativo.
Pois é, de todo o modo tenho a esperança de que fique algum contraste entre o tampo e a base. Creio que aplicar algum acabamento de proteção logo após o desempeno final do tampo, vai me ajudar, veremos.

Leitão:
Também achei bem bonita, na verdade ela está mais para marrom claro do que para branco. Somente a primeira peça estava com um look mais branco.
É bem mais macia que a Peroba mesmo, pois quando risquei com o graminho, tive muito mais facilidade!
Todas as minhas madeiras eu compro na região serrana do Rio. Recomendo.

Pedro:
Agradeço pelo elogio, eu estava para lhe enviar um email para reportar que tudo chegou bem, por sinal muito bem embalado, e lhe perguntar sobre as espécies das madeiras. A manete ficou belíssima mesmo, com um ótimo contraste. Plátano nunca ouvi falar. Em breve vou tirar um tempo para fazer alguma pesquisa sobre as duas espécies. Fiquei curioso com relação ao óleo Dinamarquês ;)

Imagem
Muito trabalho por aqui. Falei uma besteira quando disse que pretendia aparelhar na serra circular, somente consigo a face paralela à face desempenada na mão, e mesmo assim, como já esperava o resultado não foi do meu agrado. A madeira estava sob uma forma tensão interna, era impressionante, ao abrir na circular a peça oposta ao fence ia abrindo a medida que eu cortava :o A serra ajudou muito para cortar, na verdade era também a minha única opção, o resto terá de ser manualmente dado as minhas opções.

Bom, ontem aparelhei uma peça, é a que está no topo no lado esquerdo da fotografia, o problema é que aparentemente ao apoiar sobre a face da peça no topo à direita, eu não deveria notar nenhum espaçamento. Pois é, talvez o meu método de usar uma régua de aço de 1m não seja confiável o suficiente. Não estou vendo outra opção que não seja tentar produzir uma régua confiável de madeira com 2m. Eu já tentei este procedimento e não gostei do resultado, mas...

Creio que é melhor parar agora e não dar continuidade ao desempeno das outras peças e ter uma segurança de que não vou fazer besteira. Vamos ver o que saí desta tentativa da régua. A idéia é fabricar três réguas para poder confirmar uma reta. Se der certo eu postarei mais detalhes. Claro, se alguém tiver mais idéias por favor sinta-se à vontade em sugerir.

[]s
Cosme


[]s
Cosme
http://ricardocosme.com

"If you're going to do it, do it well."
-- Frank Klausz

Voltar para “Bancadas”

Quem está online

Usuários navegando neste fórum: Nenhum usuário registrado e 1 visitante